Adeus, burocracia!

Adeus, burocracia!

 

Veja como alugar sem fiador, seguro-fiança, nem depósito caução.

 

 

Está pensando em mudar pra perto do trabalho?

 

A família cresceu e você procura por um lugar maior?

 

Quer morar com o amor da sua vida?

 

A iAluga te ajuda a realizar esse sonho sem precisar enfrentar o pesadelo da burocracia.

 

Só aqui você aluga sem precisar de fiador, deposito-caução ou seguro-fiança.

 

 

 

Veja como:

 

Encontre o seu próximo imóvel e agende uma visita.

 

Gostou do imóvel?

 

Então nos envie as fotos dos documentos, tudo por e-mail ou pelo WhatsApp.

 

Estes documentos são suficientes pra que a gente possa fazer a sua análise de crédito.

 

 

 

O que a análise de crédito da iAluga leva em consideração

 

Renda mensal liquida 3 vezes maior ao valor do pacote aluguel + condomínio + iptu.

 

Até 3 pessoas podem compor renda no contrato e elas não precisam residir no imóvel.

 

Restrições nos órgãos de proteção ao crédito e processos judiciais em que o inquilino é réu.

 

Oscilações mensais, histórico de gastos e pagamentos compatíveis com a renda também serão analisados.

 

 

 

Conheça as modalidades de garantia antiquadas que a iAluga está ajudando a ELIMINAR:

 

 

 

  1. Seguro-fiança

 

Essa opção precisa ser renovada anualmente e o custo é alto! As seguradoras chegam a cobrar até 200% do valor de um mês de aluguel. Ou seja, no final de um ano, você poderá ter pago o equivalente a 14 meses de aluguel. Ao considerar um contrato de locação de 3 anos, você pode acabar pagando aproximadamente 6 meses de aluguel a mais.

 

Para conseguir contratar esse serviço, você deverá passar por uma análise de crédito e ser aprovado.

 

 

 

  1. Deposito Caução

 

Este tipo de comprovação exige que o inquilino tenha em mãos a quantia de até 3 vezes o valor do aluguel, logo na assinatura do contrato.

 

Então, se você planeja alugar um imóvel cujo aluguel seja R$4mil, deverá desembolsar R$12mil, à vista, ao assinar o contrato.

 

Essa quantia deverá ser depositada em uma conta poupança conjunta no nome do proprietário e do inquilino. Este valor serve como uma segurança para o proprietário, caso aconteça problemas no pagamento durante o período de locação.

 

Ao final do contrato, o dinheiro é devolvido ao inquilino com correção da poupança.

 

 

 

  1. Fiador

 

O fiador é um terceiro, indicado pelo inquilino, como o corresponsável pelo pagamento do aluguel.

 

Este fiador deve, além de ter um imóvel já quitado no mesmo município, comprovar renda mensal líquida superior a 3 vezes o valor do aluguel.

 

Para pessoas que estão indo começar a vida em uma nova cidade por motivos familiares, de trabalho ou estudo, essa opção acaba sendo anulada.

 

Alugar com fiador é um processo que costuma ser mais lento, quando comparado aos demais. Isso ocorre porque a averiguação dos documentos leva muito mais tempo.

 

 

 

  1. Cessão fiduciária

 

Essa modalidade é pouco conhecida, mas consiste em usar um investimento financeiro como garantia na locação de um imóvel.

 

Se essa garantia for aceita em contrato, o fundo será subordinado à tutela da Comissão de Valores Mobiliários, para administração de sua carteira e rendimentos.

 

Caso o inquilino se torne inadimplente, o proprietário deverá pedir para que o administrador do fundo transfira o valor suficiente para saldar a dívida.

 

 

 

Nós da iAluga estamos transformando o mercado de aluguéis para que você consiga morar no imóvel dos seus sonhos sem precisar desembolsar rios de dinheiro, enfrentar burocracias ou perder tempo nas filas dos cartórios.